Mudar de vida. Parece simples, mas não é.

Somos sempre estimulados a mudança quando o assunto é conseguir que a vida ande de uma forma diferente (e melhor!) do que estamos acostumados e cansados.

“Mude que a vida muda” nunca foi tanto um pretexto para poder fazer a gente dar um salto qualitativo quanto agora.

Não é mesmo fácil dar o primeiro passo, mas algo dentro de nós sempre está dizendo que ele é necessário e que vai nos presentear com belos frutos.

A verdade é certa e a vida muda. Ela muda porque depende de nós e ela nunca foi capaz de apontar o dedo na nossa cara e falar que não merecemos isso dela.

Muito pelo contrário: ela quer sim que tomemos uma atitude para podermos viver melhor.

Dito isto, separei três pontos que vão te ajudar a identificar o que deve ser feito. São eles:

 

Mudar de vida: a vida muda, mas quando damos essa chance para ela mudar.

É meio complicado reconhecer quando esse processo acontece, mas quando simplesmente deixamos a vida mostrar como ela pode fazer isso, parece que estamos presenciando um verdadeiro milagre.

Mulher, a vida muda e você vai conseguir. Pode não ser de uma hora para outra, mas muda quando deixamos de ficar cultivando pensamentos ruins, acreditando que não somos merecedores de sermos felizes.

Quando paramos de achar que temos que escolher entre um casamento dos sonhos ou um salário que nos dê conforto por toda a nossa vida, pois querer os dois é um pouco demais.

A vida muda quando queremos mudar esses pequenos detalhes que de pequenos não têm nada.

Muita gente vai te desestimular te chamando de sonhadora e que tudo depende de esforço, de você se “matar” de cansaço para achar um bom emprego ou então de você se submeter a alguns termos para poder então alcançar uma irreal felicidade, mas não é disso que se trata.

Você não precisa caber dentro de uma caixa. Você é livre para poder ser aquilo que achar melhor e a batalha nem será sentida como batalha se você estiver amando o que faz, se sentir se todos os dias apaixonada.

 

A vida muda quando nos mudamos de determinadas coisas e pessoas.

Pode ser bem difícil de entender o porquê que temos que fazer isso.

Pode ser que você se sinta culpada, mas olha… Isso também faz parte quando nós estamos fora de um ambiente que não nos deixa florescer.

A lei da vida nos ensina que o real valor da nossa existência nessa Terra é o de ser amada.

Talvez o que eu venha te dizendo aqui venha te chacoalhar, pois você está vivendo um processo que eu carinhosamente chamo de “a diferença entre viver de verdade e a vida muda”.

Depois de tanta coisa que você já viveu, o que você precisa é deixar a sua vida falar e não mais silenciar as suas vontades pelos medos de achar que agora não dá mais.

Dá sim. Sempre deu. Se não está dando você vai conseguir se adaptar.

Deixe um pouco de olhar pelas pessoas que estão altas demais para você conseguir enxergar a caminhada que elas tiverem de percorrer para poder chegar lá.

Olhe para a sua própria caminhada. Olhe para o quanto você já caminhou e as dificuldades que você venceu.

Se dê o valor de acreditar que você não merece desprezo ou achar que não é boa o suficiente.

Você é tão boa que consegue levantar todos os dias para tentar de novo e de novo.

 

A vida muda quando se acredita na mudança.

Não deixe a vida muda. Comece a falar. Comece a reconhecer nos erros e defeitos que você fez questão de lembrar que é onde estão as suas preciosidades.

Onde você pode começar a se amar de verdade sem ninguém mais conseguir te ofender ou te criticar.

Não se preocupe com as vezes que você vai derrapar, porque inevitavelmente isso vai acontecer mais do que gostaria.

Nossa autoestima é construída dia após dia.

Se você não tiver uma filha, talvez uma moça jovem ou uma menina te faça lembrar o quanto você já teve que superar para poder deixar o seu lado mais meigo se calar.

Será que agora não seria o momento de você fazer exatamente ao contrário? Será que você não tem que se resgatar? É. Daqui a vida muda também.

Desistir não pode ser uma opção

Cada percalço não vai ser mais algo para se preocupar, entende? Vai ser um motivo para sorrir e te fazer mostrar que você está no caminho certo para se compreender e lapidar aquilo que ficou por lapidar.

Inevitavelmente você vai se encontrar e quando isso acontecer, você vai se agradecer por ter escolhido permanecer tentando.

Não. Nem precisa ficar criando aquela expectativa de que a partir desse ponto você será intocável a ponto de nada mais te incomodar.

Você vez ou outra vai querer estourar e jogar tudo para o alto, mas vai ser tão breve que a calma já vai te tomar.

E eu guardei o melhor para o final, quando finalmente você chega ao momento de quando a vida muda mesmo.

Para alguns é onde você encontra uma fagulha do espírito, para outros uma luz no fim do túnel e há quem diga que é o caminho para próximo de se aproximar de Deus.

Costumo falar que é onde a maturidade bate a porta e nós somos chamados a ponderar nossos julgamentos a respeito de nós mesmos e dos outros.

O autoconhecimento como um grande aliado

As cobranças vão ficando mais leves a ponto de desaparecer. Você sente que calos mais apertados deixam de doer e então… Você encontra finalmente algo que vinha tentando decifrar por todo esse percurso: você encontra a você.

Se conhecer é um dos passos básicos para a gente não mais se perder.

E esse processo é tão demorado e às vezes atrasados que leva uma vida inteira (e o que dirá encarnações) para a gente finalmente se desvendar.

Não precisa acelerar o passo, porque tem uma certeza dentro de mim que me faz acreditar que se você está lendo tudo isso aqui não é por puro e mero acaso.

Você precisava disso e me sinto na maior felicidade de portar essas notícias.

Você está pronta para uma jornada que vai te prometer as mais intensas sensações e emoções.

Vão existir momentos que você vai querer desacreditar, mas você já está tão desperta que não vai mais querer regredir. Dez anos de luz equivalem a cem na escuridão.

Quando o amor incondicional nos abraça, somos cada vez mais fortes de sermos compreensivos com as nossas dores e com as dores dos outros.

Paciência, tudo tem um tempo certo para ocorrer

Mas antes que você me pergunte o que isso tem a ver com a vida que muda, eu já me adianto para responder para você: estar aberta para si e para o universo é um dos presentes mais bonitos que você vai receber e de olhos bem abertos.

A vida vai mudar sim e muda na intensidade que acreditamos e que depositamos para fora das nossas vidas toda a crença limitante e todas as “falsas certezas” de que não somos capazes de funcionar.

A vida muda quando passamos a nos abrir para ouvir até bem mais do que falar e para conhecer a verdade que nos habita desde que nos conhecemos por gente.

Abra os braços, o peito e o coração, pois a compaixão que te abraçar é sua melhor esperança de que você é merecedora e vencedora.

Yami Couto

Escritora, internacionalista e taróloga de horas vagas

Comentários

Artigos relacionados

Solidão: 06 motivos para você entender e acabar com este sentimento.
Por Leo Vonyazzi
Como ficar bonita: será que você é realmente feia?
Por Leo Vonyazzi
Como descobrir se você está em um relacionamento abusivo
Por Yami Couto
Uma reflexão sobre Crenças e o que você precisa entender sobre elas.
Por Yami Couto